rss
twitter
    Saiba o que estou fazendo, siga-me:)

A mentira da discriminação e exclusão social

Hoje pela manhã, vindo para a aula, passei por um sujeito, amigo de infância a espreita em uma esquina, próxima de casa. O infeliz coleciona passagens na polícia e entradas e saídas do sistema penitenciário por delitos cometidos para sustentar o vício.

Enfim, fiquei pensando a respeito da vida desses delinquentes (também tem um caso na minha família, um primo viciado) e o papel que a sociedade exerceu sobre a marginalização dos mesmos.



Baseado em casos de pessoas próximas e do hype da educação que estamos vivendo, julgo que a sociedade não tem culpa em relação à marginalização e a iniciação da vida criminal dos menos favorecidos, pelo contrário, do meu ponto de vista, o maior culpado é o elemento que, por meio de uma repetição estratégica, fica batendo a tecla que o pobre, o negro, o índio, enfim, todo esse pessoal com menos disponibilidade de recursos é vítima da marginalização e da exclusão social.

O grande problema é que há anos repetem-se as mesmas mentiras, que a sociedade é cruel, que a sociedade exclui e que a sociedade explora. Já pararam para pensar no grau de instrução que um criminoso possui? A grande maioria desiste dos estudos logo nas séries iniciais, por quê?

Torna-se um tanto óbvio que o miserável desista dos estudos logo no início, pois seguindo a ideia ‘pré-estabelecida’ na mídia de que o sujeito será excluído da sociedade, para ele não faz o menor sentido ‘perder tempo’ em sala de aula, estudando para continuar sendo um nada na vida.

É evidente que o maiores culpados pela iniciação dos sujeitos na vida do crime sejam os meios que propagam a idéia de exclusão e discriminação, minando a fé e o potencial de cada criança em si mesmo no início de sua jornada de ensino.

Mas a sociedade não é inocente também. Ela passa a cooptar com os criminosos que manipulam e minam a mente dos menos favorecidos quando um sujeito, saindo do sistema penitenciário, tenta se reintegrar a vida social e estabelecer seu ganha pão através de trabalho, que muitas vezes o é negado, pelo simples fato de ter caído na vida.

Salvo o nordeste, região esquecida por praticamente todos os políticos, o restante do Brasil pode testemunhar, que o Ensino Superior nunca esteve tão acessível a todas as classes como na última década. Cabe à mídia e aos cidadãos, digo políticos aproveitadores, mudarem esse discurso mentiroso e manipulativo para enfim, darmos uma virada no desenvolvimento intelectual do país e como resultado disso, diminuir os níveis de violência e criminalidade, dos quais somos todos testemunhas.

0 comentários: