rss
twitter
    Saiba o que estou fazendo, siga-me:)

Considerações sobre as acusações da Globo contra a IURD

Há poucos dias, os telespectadores da televisão brasileira, de canais abertos, ficou em meio ao fogo cruzado entre as denúncias da Rede Globo à IURD e a Rede Record. Está mais que claro, que a motivação das denúncias e do 'circo' todo montado pela Rede Globo é a perda significativa de seu espaço no mercado brasileiro de comunicação. O que era antes um império, diga-se monopólio, vem sendo abocanhado por outras emissoras de TV, entre elas a Record.

Mas o que impressiona nesse circo todo, é o desespero da Globo em tentar ligar a arrecadação da IURD com a expressiva subida da Record nos gráficos de audiência. E é nesse ponto que eu quero chegar, a arrecadação financeira e a motivação do povo em ofertar. Não vou entrar nos méritos da compra da Record, creio que a aquisição da mesma foi feita por meio de empréstimos - e, foram e talvez estão sendo, bancados por arrecadação da própria emissora. Crédito é o que não faltaria para o Bispo, já que o patrimônio da IURD fala por sí só. Então, o que a Globo divulga, não passa de golpe baixo a fim de virar os holofotes da mídia e todo o resto para sí.

Bom é que a Globo também mostra entrevistas com supostos "ex-membros" da igreja do Bispo e é aqui que eu vou concentrar minha crítica, não à igreja em sí, mas o que atrai as pessoas ao que eu diria de 'solução final' para os problemas financeiros. Aparece gente, de todo o lado, dizendo que vendeu casa, carro, empresa, para ofertar na 'Fogueira Santa de Israel'. Mas e a culpa, é de quem afinal, da IURD, ou desse tipo de gente, que não se satisfaz com nada? Esse povo que vai lá, na maioria das vezes, é movido pela ganância, e não pela fé. A IURD, de maneira similar à ICAR, está dando ao povo o que eles querem. A ICAR, por um lado provê 'santos' de todos os lados, porque o povo não quer crer no que não vê, e a IURD, promete através de 'sacrifícios em dinheiro' a prosperidade.

Muitos vão dizer que eu não quero ver ninguém prosperar, pela fé, mas o que eu não aceito, é esse tipo de 'desafio' com Deus, que se eu dei, tenho de receber três, quatro, cinco e seis vezes mais. Ora, se Deus é o dono de todas as coisas, inclusive o que for dar, como é que eu vou desafiar, propondo uma troca por algo que já é dEle?

É prosperidade pra cá, é prosperidade pra lá, e Cristo, nosso salvador, onde fica? E a salvação?
Em Mt. 19:21 Jesus diz: "Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me." Note que Cristo promete um 'tesouro no céu', e não nessa vida, passageira. Em Mt. 6:19-21 temos uma recomendação sobre as riquezas terrenas: "Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração." Sumariamente, a Teologia da Prosperidade vai contra as recomendações de Cristo a respeito das riquezas.

Em I Tm. 6:10 o Apóstolo Paulo alerta: "Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores." E não é que a IURD, por amor ao dinheiro, se desviou da fé? Jesus Cristo é Je$u$ Cri$to por lá.

Conclui-se então que essa perseguição por parte da Globo é consequência direta da cobiça, em parte pelo povo, que motivou a desvirtuação da fé na IURD, e da Record, querendo disputar espaço com a 'potência' nacional das comunicações.

1 comentários:

rodolfo disse...

Parabéns pelo texto Misael. Infelizmente o povo fica sentado na frente de uma telinha de 21" e acredita em tudo o q vê e o q ouve, sem questionar.